Agência Pontes

Notícias

| Notícia | por Agência Pontes

Apple TV+ é a nova inovação que concorre com a Disney e Netflix.

Chegando na casa dos 10 dólares por mês e considera diferentes estratégias de lançamento para cada série original.

A Apple está adotando uma estratégia de duas vertentes para concorrer com a Netflix: ela terá um serviço de streaming com séries originais chamado Apple TV+; e vai atualizar o app Apple TV para reunir conteúdo do Amazon Prime Video e Hulu, além de canais de assinatura como HBO e Showtime através do Apple TV Channels.

 

A briga entre os novos serviços de streaming pelo visto deve começar com tudo em novembro. De acordo com a Bloomberg, além da Disney com o Disney Plus a Apple também planeja colocar na rua o seu Apple TV+ até o fim do penúltimo mês de 2019, em busca não apenas de competir de frente com a companhia de Mickey Mouse mas também de atingir o valor de 50 bilhões de dólares em vendas até meados de 2020.

 

 

 

 

 

 

Embora a guerra imediata seja com a Disney, a estratégia da Apple para se consolidar no cada vez mais disputado mercado de streaming é bastante diferente da criada por Alan Horn com o Plus. Além de ser lançado em mais de 150 países em novembro, o Apple TV+ será um pouquinho mais caro que a colega de lançamento, custando nos EUA os mesmos 9,99 dólares ao mês que a companhia estabeleceu para a Apple Music e a Apple News+ – o que ainda é em conta, se considerar que por lá a Netflix tem um plano médio de 12 dólares.

A estratégia de lançamento dos seriados originais da Apple também será diferente da concorrência, adequando-se às características próprias de cada produção. Segundo a Bloomberg, a empresa estaria considerando para alguns seriados a possibilidade de lançar 3 episódios de início para depois liberar novos capítulos semanalmente, como na televisão.